Free Translation Widget

Home

Loja Virtual

Apostilas

Cadastre-se

Contato

 

::: MENU :::

 » A Umbanda

 » Os Orixás

 » Entidades e Falanges

 » Linha do Oriente

 » Sincretismo

 » Exú e Pomba-Gira

 » Zé Pelintra

 » As Ervas na Umbanda

 » Defumador

 » Fumo e Bebidas

 » Mediunidade

 » A Glândula Pineal

 » Os Chacras

 » Mensagens

 » Artigos

 » Orações e Preces

 » Rezas e Benzeduras

 » Temas Variados

 » Pontos Cantados

 » Letras de Pontos

 » Pontos Riscados
 » Datas Comemorativas
 »  Apostilas
 » Campanhas
 » Cadastre-se

::: AVISO :::

::: CONFIRA :::

 

::: IMPORTANTE :::

 

 

::: PARCERIAS :::

::: Visitas desde 15/10/2007 :::

 free counters

 

 


LETRAS DE PONTOS -  NANÃ BURUQUÊ

 

 

 

 

Nanã buruquê

Venha nos ajudar

Com a força das águas

Venha nos valer

Saluba ê ê

Saluba nanã

Saluba ê ê

Saluba ê ê

Nana buruquê

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

oh nanã buruque

Os seus filhos lhe pedem

seus filhos imploram

Venha nos ajudar

E levar todo o mal

para a sua marola

Saravá nanã aê

saravá nanã êa

Saráva nanã na beira do rio

Ô nas ondas do mar

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Se a minha mãe é saluba

É o orixá

Mais velho que há

ela é nanã

é nanã buruquê

Olha seus filhos

Agora que eu quero ver

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

nana, eu não sei ler

nanã, quero aprender

Me empresta sua cartilha

Que eu também

Quero aprender

é o "a", é o "a" é o "b"

é o "b", é o "b" é o "c"

Me empresta sua cartilha

Que eu também

Quero aprender

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Saluba ê

Saluba ê nanã

Saluba ê

Ô nanã buruquê

 

Atraca, atraca

Que aí vem nanã ê á

É nanã é oxum

É a sereia do mar ê á

É nanã é oxum

É mamãe iemanjá ê á

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Ó que santa tão velha

Ó que santa tão linda

É nanã, é nanã

É nanã buruque

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Nanã, nanã

É nanã buruque

A sua saia é roxa

A sua cinta é de sapê

 

Nanã

 

Eu vi nanã, eu vi nanã

Eu vi nanã, eu vi nanã

Aê vi nanã buruque

Aê vi nanã buruque

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Nanã buruque

Quando andava nos montes

Cada passo que dava

Nascia uma fonte

Os anjos do céu

Bebiam água delas

Ó que águas tão doces

Ó que fontes tão belas

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Ire Nana

Ire Nana io, Nana ió

Ire Nana

ire Nana ió Nana ió

Ire ire ire

Nana buruque ire

Saluba velha Nana

Que habita o fundo do mar

Salve Nana Buruque

No reino dos orixás

Vou enfeitar meu abaçá

Prá quando vovó chegar

Prá quando vovó chegar

Com cipreste e manacá

Quero ver tudo tão lindo

Quero ver nanã dançar

O tambor tocando

E os filhos de umbanda cantando

E o abaça vibrando

Saudando nanã buruquê

Saluba ê, saluba

Saluba vovó de umbanda

Saluba nanã buruque

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Saluba ê

Saluba ê nanã

Saluba ê nanã

Ê nanã buruquê

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

São flores Nana são flores

São flores Nana Buruque

São flores Nana são flores

Que eu venho lhe oferecer

A senhora Santana é Nana

Ela é a Nana Buruque

Ele é seu filho Nana ele é seu pai

São Roque Obaluae

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

Passeando na linda aldeia

Caminhando numa linda rua

Mas que beleza

Nana no clarão da lua - bis

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

 

(subida)

 

Barqueiro prepara o barco

Que este barco vai navegar

Vai levar nanã

Oxum, e a sereia do mar

 

 

 

 

 

» Publicidade

 

 

 

» Redes Sociais

 

 

» Campanhas

 

 

 

 

 

 

Home  |   Apostilas   |   Nossa Loja Virtual   |   Contato

Site desenvolvido por: Genuína Umbanda - Todos os direitos reservados

 

Copyright © 2007-